Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > 04 > Governo brasileiro participa de reunião do Novo Banco de Desenvolvimento na África do Sul

Economia

Governo brasileiro participa de reunião do Novo Banco de Desenvolvimento na África do Sul

Cooperação Internacional

Em 2020, o Brasil sediará a 5ª Reunião Anual do Conselho de Governadores do banco do Brics
por publicado: 01/04/2019 15h26 última modificação: 02/04/2019 13h31

O secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, Marcos Troyjo, que é diretor do Brasil no Novo Banco de Desenvolvimento (NDB, na sigla em inglês), chefia a delegação brasileira que participa, na Cidade do Cabo, na África do Sul, da 4ª Reunião anual do Conselho de Governadores do NDB, hoje e amanhã (1º e 02/04).  O secretário de Assuntos Econômicos Internacionais do Ministério da Economia, Erivaldo Gomes, integra a equipe. 

O evento reúne representantes dos Brics, bloco do qual fazem parte Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, para a troca de informações entre relevantes atores regionais, globais e instituições dedicados ao financiamento para o desenvolvimento. 

Estarão em discussão a expansão do número de membros do NDB; a aprovação de cinco projetos – dois para a China e três para a África do Sul – que totalizam US$ 1,2 bilhão em empréstimos; a primeira emissão de commercial paper  (título de até um ano) nos mercados internacionais; um programa para emissão de títulos de médio prazo em mercados internacionais; um programa para emissão de títulos do banco em rublos, no mercado doméstico da Rússia; e o aporte de parcela da renda líquida da instituição no Fundo de Preparação de Projetos do banco, para apoiar a elaboração de operações nos países membros. 

Também conhecido como banco do Brics, o Novo Banco de Desenvolvimento possui uma carteira global de 30 projetos, no montante de US$ 8,1 bilhões, incluindo quatro projetos do Brasil no valor de US$ 621 milhões para financiamento de energias renováveis e proteção ambiental. Para 2019, o banco planeja aprovar US$ 6 bilhões em operações. 

O NDB no Brasil 

Ainda neste semestre, o banco irá inaugurar o Escritório Regional das Américas em São Paulo, com representação em Brasília. Com a abertura do escritório, há expectativa de que a participação brasileira na carteira do banco seja ampliada, com financiamento para projetos estratégicos de infraestrutura sustentável e o desenvolvimento de parceiras com o setor privado nacional. 

Em 2020, o Brasil sediará a 5ª Reunião Anual do Conselho de Governadores do NDB.