Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > 05 > Governo do Brasil e da Finlândia discutem políticas para Inovação e Competitividade

Economia

Governo do Brasil e da Finlândia discutem políticas para Inovação e Competitividade

Secretário Caio Megale e vice-Ministro de Assuntos Econômicos da Finlândia participaram do evento em Brasília
por publicado: 09/05/2019 14h50 última modificação: 09/05/2019 16h44

O secretário de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Serviços e Inovação, Caio Megale, participou, nesta quarta-feira (08), em Brasília/DF, de um seminário com o Vice-Ministro de Assuntos Econômicos da Finlândia, Petri Peltonen, para discutir políticas públicas voltadas ao desenvolvimento da Inovação e da Competitividade.

Megale destacou que o setor público deve criar um ambiente favorável para o desenvolvimento do ecossistema inovador. “Este encontro é, então, um benchmarkingimportante para aprendermos com os erros e acertos de vocês. Temos um longo caminho pela frente”, disse.

O secretário explicou que a Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) do Ministério da Economia coordena, ao lado do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, as discussões para o lançamento do Marco Legal de Startups e a Câmara da Indústria 4.0, que irá integrar as políticas públicas do governo federal de fomento à indústria 4.0, manufatura avançada e internet das coisas.

Além disso, a Sepec realiza dois programas voltados para startups, o InovAtiva Brasil (aceleração) e o StartOut Brasil (internacionalização). A Secretaria também é responsável pelo Brasil Mais Produtivo, programa que visa aumentar a produtividade em processos produtivos de empresas industriais, com a promoção de melhorias rápidas, de baixo custo e alto impacto. Mais de 3 mil empresas já foram atendidas em todo Brasil e tiveram ganho médio de aumento de produtividade de 52%.

Finlândia

Peltonen lembrou que a Finlândia tem criado políticas públicas para o setor há mais de 10 anos. Segundo ele, investimentos em educação são essenciais para preparar uma nação para cenários inovadores e produtivos. Isso porque o ensino em escolas e universidades prepara os trabalhadores para as mudanças de um mercado cada vez mais dinâmico e competitivo.

O Vice-Ministro de Assuntos Econômicos da Finlândia também destacou a importância de as empresas investirem em tecnologia. “Por sermos um país pequeno, temos uma longa tradição em inovação e tecnologia. Precisamos ser competitivos no mercado global. E, desta forma, são importantes as parcerias entre indústria, academia, corporações e pequenas e grandes empresas”, disse.

Do lado finlândes, também participou do encontro o Diretor Executivo de Transformação Digital da Business Finland, Pekka Sivonen. Ele apresentou políticas finlandesas para promoção da competitividade e falou da utilização pioneira de inteligência artificial em serviços de atendimento ao cidadão. Segundo Sivonen, o país é o primeiro no mundo em termos de cooperação entre universidades e indústria.