Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > 07 > Adesão ao Comprasnet passa a ser 100% digital

Economia

Adesão ao Comprasnet passa a ser 100% digital

Compras públicas

Medida irá gerar autonomia para os órgãos e redução de tempo nos processos de aquisição
por publicado: 01/07/2019 14h09 última modificação: 01/07/2019 15h46

A partir desta segunda-feira (1º/7), agentes de compras que tenham interesse em utilizar atas de registro de preços e realizar licitações por meio do sistema de compras públicas do governo federal Comprasnet/Siasg poderão se cadastrar de forma totalmente online. O novo acesso ao sistema está disponível para órgãos e entidades da União, estados, Distrito Federal e municípios.

 “O processo de cadastramento demorava dias para ser concluído. Era necessário envio de ofício, assinatura de termo de adesão e envio de senhas via postal”, afirma o secretário de Gestão, Cristiano Heckert. Além da digitalização do primeiro cadastro de acesso ao sistema, a inclusão de novos perfis de agentes de compras vinculados ao órgão – como pregoeiros, homologador e gestor de ata – também será via internet. Após o cadastro no sistema, o órgão poderá realizar pregões eletrônicos, aderir a atas de registro de preços do governo federal, entre outros serviços.

A primeira instituição a usar o novo módulo de acesso foi a Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Roraima. “A adesão de forma eletrônica irá gerar autonomia para os órgãos, além de reduzir os prazos de acesso e de gestão dos processos”, disse Heckert.

Atualmente, o ComprasNet conta com mais de 11 mil unidades administrativas que interagem com o sistema para diversas atividades como a realização de pregões eletrônicos, registros de contratos, publicações no Diário Oficial da União, gestão e utilização de atas de registro de preços. 

 As instituições interessadas em utilizar as funcionalidades do Comprasnet devem seguir o seguinte passo a passo:

  1. Acessar o site Compras Governamentais  
  2. Cadastrar informações básicas e criar senha inicial;
  3. Fazer download e assinatura do Termo de Acesso;
  4. Incluir documentações comprobatórias no sistema;
  5. Aguardar homologação do Ministério da Economia (órgão central).

Em caso de dúvidas, acesse:


Acesse os vídeos: