Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > 07 > InovAtiva Brasil fica em 1º lugar em ranking da 100 Open Startups

Economia

InovAtiva Brasil fica em 1º lugar em ranking da 100 Open Startups

Inovação

Publicação destaca o programa como o principal acelerador de projetos de inovação e startups em 2019
por publicado: 19/07/2019 16h20 última modificação: 19/07/2019 19h44

O programa de aceleração de startups do Ministério da Economia, o InovAtiva Brasil, ficou em primeiro lugar no ranking Top 10 Ecosystem da publicação 100 Open Startups, usada como referência por grandes corporações e investidores para identificar os principais atores de inovação do Brasil.

 Foi a primeira vez que a publicação analisou instituições fomentadoras e o InovAtiva – considerado o maior programa de aceleração de startups da América Latina – liderou o ranking com 40 pontos, seguido pelo Sebrae (25 pontos), Endeavor, AHK e Fapesp (com 16 pontos cada).

 Na avaliação do subsecretário de Inovação do Ministério da Economia, Igor Nazareth, a premiação reforça o compromisso da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) com o empreendedorismo e o apoio a negócios inovadores. “Os pequenos negócios têm atenção especial do governo. As startups, em particular, além de gerarem inovação e tecnologia, podem ajudar o Brasil a ter, cada vez mais, melhores índices de produtividade e competitividade”, diz.

InovAtiva Brasil ficou em primeiro lugar no ranking Top 10 Ecosystem da publicação 100 Open Startups.Foto:Divulgação/ME
 InovAtiva Brasil ficou em primeiro lugar no ranking Top 10 Ecosystem da publicação 100 Open Startups. Foto:Divulgação/ME

Os rankings da 100 Open Startups buscaram reconhecer as empresas inovadoras abertas a implementar soluções em conjunto com grandes empresas. Segundo executivos da publicação, o InovAtiva foi o programa mais citado pelas startups listadas na edição de 2019. “As mentorias que oferecemos no InovAtiva ajudam as empresas a crescerem e se conectarem com outros empreendedores, mentores, investidores e grandes empresas. Além disso, nos Bootcamps e Demodays do programa, os empreendedores têm a oportunidade de apresentar suas ideias para a maior banca de investidores do país”, explica Nazareth.

 O subsecretário de Inovação lembra que, em 2017, o programa foi escolhido pela OCDE como um benchmark internacional de inovação no setor público e, no ano anterior, o InovAtiva foi eleito a Melhor Aceleradora do país em premiação da Associação Brasileira de Startups (Abstartups).

 InovAtiva

 Realizado pelo Ministério da Economia, Sebrae e Fundação Certi, o InovAtiva Brasil acelera, gratuitamente, startups em estágio de validação, operação e tração. Mais de 700 mentores voluntários, representantes de grandes empresas como Google, Microsoft, Samsung, Siemens e Embraer, participam do programa. 

 Desde 2013, duas mil startups receberam treinamentos e mais de 800 startups apresentaram suas soluções para investidores e grandes empresas. O InovAtiva de Impacto, lançado em 2016, tem ciclos de aceleração voltados exclusivamente para startups que possuam um “negócio de impacto”, como são chamados os empreendimentos que tem potencial de gerar lucro e, ao mesmo tempo, resolver um problema social ou ambiental. 

Startups

 No ranking das startups, a 100 Open Startups analisou neste ano 8,6 mil empresas inovadoras em quatro eixos: Grandes Desafios (Top Grand Challenges), Setores (Top Sectors), Tendências em Inovação (Top Innovation Trends) e Aplicativos (Top Enterprise Applications). Quarenta destacadas nessas listas passaram por programas executados pelo Ministério da Economia e parceiros: InovAtiva Brasil (aceleração), InovAtiva de Impacto (aceleração de negócios de impacto) e StartOut Brasil (internacionalização).

 O 100 Open Startups divulgou ainda uma lista dos 200 melhores “avaliadores” (evaluators), profissionais responsáveis por estimar quanto uma startup valerá no futuro.

 Confira aqui o Ranking 100 Open Startups de 2019