Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > 07 > "Quem gera emprego e renda são as empresas. Elas que precisam de um ambiente propício de negócios"

Economia

"Quem gera emprego e renda são as empresas. Elas que precisam de um ambiente propício de negócios"

MOBILIZA BRASIL

Declaração foi feita pelo Secretário Especial do Ministério da Economia, Carlos Da Costa, durante lançamento de programa em Salvador
por publicado: 08/07/2019 15h40 última modificação: 08/07/2019 20h20

 Na última quinta-feira (4), o Secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec), Carlos Da Costa apresentou a agenda da Mobilização pelo Emprego e Produtividade, em Salvador (BA), em encontro com autoridades do legislativo municipal e estadual, além de empresários do estado.

A Bahia é o quarto Estado a receber o Mobiliza Brasil, e o primeiro da região nordeste, que tem como objetivo mapear os entraves que prejudicam o desenvolvimento da economia local e apresentar soluções em prol da competitividade.

No lançamento do Programa, Da Costa destacou que hoje, o governo e Sebrae estão juntos por meio da Produtividade e da integração, para ajudar as empresas a crescerem e se desenvolverem. Ressaltou o alinhamento do discurso em diversas áreas, uma delas é com a reforma tributária.

Dentro dessa linha destacou quatro pontos importantes a serem trabalhados: a simplificação; diminuição de imposto sobre produção e emprego; ampliação da base com redução de alíquotas; e mecanismos que travam o aumento de impostos e diminuam a carga tributária. "Temos um debate que é saudável, isso qualifica a democracia. E nossa missão é alinhar o diálogo com os Estados e Municípios. A Mobilização Nacional pela produtividade do Brasil quer trabalhar de acordo com as características particulares de cada região e criar um ambiente de negócios melhor para os micro e pequenos empresários do País," explicou.

"Quem gera emprego e renda são as empresas. Elas que precisam de um ambiente propício de negócios", ressaltou o secretário apresentando o Brasil 4.0; o Emprega Mais; o Pró-mercados; e o Simplifica - conjunto de medidas para ampliar produtividade e investimento das empresas.

Após lançamento, Da Costa reuniu-se com prefeitos do estado e afirmou que a intenção do novo governo é “menos Brasília, mais Brasil”. "A execução tem que ser nos estados, gerando mais empregos e renda", ressaltou.

Durante sua ida à Salvador, Da Costa, acompanhado do subsecretário de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, Empreendedorismo e Artesanato (Sempe), José Ricardo Veiga, e do presidente do Sebrae, Carlos Melles, conheceu, no Senai Cimatec, as instalações dos laboratórios e centros tecnológicos, onde se encontra instalado o segundo Supercomputador mais potente da América Latina (o Cimatec Yemoja, no Centro de Supercomputação para Inovação Industrial), além do Instituto Brasileiro de Robótica.

Tiveram reuniões técnicas no Parque Industrial da Bomix, o maior da América Latina na fabricação de Baldes plásticos, e na Associação Pracatum, no bairro do Candeal, em Salvador (BA).

O Pracatum, comandando pelo cantor Carlinhos Brown, realiza programas educacionais, culturais e de desenvolvimento comunitário no Bairro do Candeal. Da Costa ressaltou a importância desse movimento voltado para a economia criativa, potencializando o “Novo Artesanato Brasileiro”, como gerador de emprego e renda.

Já na sexta-feira (05), em Camaçari (BA), o secretário fez algumas visitas técnicas às empresas Dow (corporação internacional de produtos químicos, plásticos e agropecuários) e Carbonor (indústria química nacional, líder em produção de bicarbonato de sódio).

Todas as fotos da agenda podem ser acessadas no Flickr do Ministério da Economia.