Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > 08 > Brasil obtém vitórias em investigações antidumping de Argentina e Coreia do Sul

Economia

Brasil obtém vitórias em investigações antidumping de Argentina e Coreia do Sul

COMÉRCIO EXTERIOR

Processos envolvendo vendas brasileiras de tecidos denim e papel não revestido, respectivamente, concluíram não haver dano às indústrias dos dois países
por publicado: 30/08/2019 14h45 última modificação: 30/08/2019 14h45

A Argentina e a Coreia do Sul descartaram, após investigações antidumping, a existência de dano às indústrias dos dois países em decorrência de exportações de empresas brasileiras envolvendo, respectivamente, tecidos denim e papel não revestido. Em notas conjuntas, a Secretaria de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia e o Ministério das Relações Exteriores informaram, na manhã desta sexta-feira (30/8), que o resultado das investigações foi considerado positivo tanto “para o setor têxtil brasileiro e para a relação econômico-comercial do Brasil com a Argentina” quanto para o setor de papel não revestido, que “continuará tendo acesso ao mercado da Coreia do Sul, hoje um dos principais parceiros comerciais do Brasil”.

 

A investigação antidumping da Argentina sobre tecidos denim concluiu que as exportações do Brasil não foram realizadas a preço de dumping e que não causaram dano à indústria local, não havendo, portanto, adoção de qualquer sobretaxa. No caso da Coreia do Sul, a investigação antidumping sobre papel não revestido exportado pelo Brasil concluiu não haver dano à indústria daquele país, também sem adoção de sobretaxa.

 

O Itamaraty destacou que “o governo brasileiro tomou conhecimento, com satisfação, da conclusão de investigação antidumping” de Argentina e Coreia do Sul. O governo acompanhou, por meio de atuação coordenada entre os dois ministérios, todas as etapas das investigações conduzidas pela Argentina e a Coreia do Sul. Durante os processos, as autoridades brasileiras procuraram demonstrar que as exportações brasileiras não causavam dano às indústrias dos dois países e que não havia justificativa, portanto, para a imposição de direito antidumping.

 

Leia as notas na íntegra: http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/notas-a-imprensa/20762-nao-imposicao-pelo-governo-da-coreia-do-sul-de-direito-antidumping-as-exportacoes-brasileiras-de-papel-nao-revestido-nota-conjunta-do-ministerio-das-relacoes-exteriores-e-do-ministerio-da-economia

 http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/notas-a-imprensa/20761-nao-imposicao-pelo-governo-da-argentina-de-direito-antidumping-as-exportacoes-brasileiras-de-tecidos-denim-nota-conjunta-do-ministerio-das-relacoes-exteriores-e-do-ministerio-da-economia