Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > 10 > Apoio à entrada do Brasil na OCDE é consistente, afirma secretário-executivo

Economia

Apoio à entrada do Brasil na OCDE é consistente, afirma secretário-executivo

#BIF2019

Marcelo Guaranys ressaltou a sinalização de apoio ao Brasil tanto da OCDE como dos Estados Unidos e da Embaixada do Reino Unido durante participação no FIB 2019, em São Paulo
por publicado: 11/10/2019 12h09 última modificação: 14/10/2019 14h05

O secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Pacheco dos Guaranys, disse na manhã desta sexta-feira (11/10), durante sessão no Fórum Brasil de Investimentos (FIB) 2019, em São Paulo (SP), que a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostra um caminho para revisão das políticas públicas.

"Já estamos fazendo isso. Mais que dobramos os instrumentos necessários para fazer parte da organização. A sinalização de apoio ao Brasil tanto da OCDE quanto dos Estados Unidos e da Embaixada do Reino Unido é consistente", afirmou Guaranys.

O diretor do departamento Econômico da OCDE, Luís Mello, moderador da sessão, disse que vê com muita satisfação a aproximação do Brasil com a organização. "Temos aprendido muito com as experiências brasileiras e esperamos que as evidências empíricas, os indicadores e as avaliações da OCDE continuem sendo úteis para o Brasil nesse momento em que a economia apresenta sinais de melhora e que o governo tem ações em áreas macroeconômicas para aumentar a competitividade e a produtividade da economia", disse Mello.

Saiba mais sobre o BIF
Eficiência do Estado e simplificação tributária são temas de debate em São Paulo
Saneamento é fundamental e está entre as prioridades da Sepec, garante secretário Megale
Agendas bilaterais reforçam participação do Ministério da Economia no Fórum de Investimentos Brasil 2019
"Nosso crescimento é sustentável. Não tem voo de galinha na economia brasileira"
"Estamos provando, na prática, o que estamos fazendo para recuperar a confiabilidade da economia", afirma presidente

Durante a sessão foram discutidos os principais desafios que o Brasil e outros países enfrentam para melhorar seu ambiente de negócios e o intercâmbio de boas práticas.  O secretário-executivo ressaltou ainda a importância de avaliar e melhorar, cada vez mais, a qualidade dos gastos públicos no país e enfatizou ainda a importância de acabar com regulamentações ineficientes e de obstáculos desnecessários à concorrência nos mercados de bens e serviços, a fim de melhorar a competividade do Brasil no cenário internacional. 

Guaranys citou a 71ª colocação do Brasil no Índice Global de Competividade do Fórum Econômico Mundial de 2018 em ranking formado por 141 países, chamando a atenção para a última posição ocupada pelo Brasil quando o tema é o ônus da regulamentação governamental (Burden of Government Regulation).

O evento contou também com a participação do subchefe da Secretaria de Governo da Casa Civil, Marcelo Barros, do vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), Rafael Cervone, do economista do Banco Mundial,  Fabiano Colbano,  do embaixador do Reino Unido no Brasil, Vijay Rangarajan, e do sócio da consultoria Mckinsey, Vicente Assis.

Fórum Brasil de Investimentos 2019

O FIB 2019, iniciado ontem (10/10), tem como objetivo promover investimentos em setores estratégicos da economia brasileira, como infraestrutura, energia, agronegócio, tecnologia e inovação. O evento é uma realização dos ministérios da Economia e das Relações Exteriores, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e da Apex-Brasil. 

10 a 11/10/2019 - Fórum de Investimentos Brasil 2019