Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > 10 > Eficiência do Estado e simplificação tributária são temas de debate em São Paulo

Economia

Eficiência do Estado e simplificação tributária são temas de debate em São Paulo

#BIF2019

Painel encerrou, na tarde desta sexta-feira (11/10), as atividades do Fórum de Investimentos Brasil 2019
por publicado: 11/10/2019 13h40 última modificação: 14/10/2019 14h47

O secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Salim Mattar, foi o convidado especial do último painel do Fórum de Investimentos Brasil 2019, que acontece em São Paulo desde ontem (10/10). Com o tema "Um Estado Mais Enxuto e Eficiente: Desestatização e Simplificação Tributária", o debate reuniu cerca de 200 empresários nacionais e internacionais e representantes de empresas públicas de mais de 40 países.

O secretário especial apresentou uma radiografia do gasto público no Brasil e afirmou que "a participação em 637 empresas – de forma direta ou indireta – demonstra que é preciso reduzir o tamanho do Estado. É preciso focar naquilo que deve ser a nossa competência: educação, saúde, segurança, infraestrutura, defesa, relações internacionais e diminuir o gasto", destacou. 

Mattar disse ainda que é preciso observar a eficiência das empresas estatais e cenários em que não competem nas mesmas condições das empresas privadas. "Temos no Brasil uma iniciativa privada espetacular, com excelente capacidade de gestão, vacinada contra as crises e por isso já fizemos mais de U$ 23,5 bilhões (mais de R$ 96 bilhões) em desestatizações entre janeiro e setembro".

"Para se ter uma ideia, mesmo sendo acionista de diversas empresas, nós (a União) não podemos vender rapidamente nossas ações por conta de diversas amarras legais. O processo para desestatizar é longo, demorado, e, por isso também, é preciso rever legislações. Sem falar que dinheiro arrecadado com a venda de estatais só pode ser utilizado para abater juros da dívida pública, o que limita os investimentos em educação e saúde, por exemplo", citou. 

De acordo com o último balanço de privatizações, os U$ 23,5 bilhões ultrapassam o esperado pelo governo, que era de U$ 20 bilhões para o período.

Veja as fotos no flickr

O Painel contou, também, com a participação do diretor executivo da Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado Brasileiro, Felipe Sato; do vice-presidente de países do BID, Alexandre Meira Rosa; e do CEO do JP Morgan, José Berenguer; e foi moderado pela presidente do SAP, Cristina Palmaka.