Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > 11 > SPE divulga análise do desempenho da arrecadação de outubro

Economia

SPE divulga análise do desempenho da arrecadação de outubro

Prisma fiscal

Fusões e aquisições, que contribuíram para a arrecadação em 2019, indicam uma recuperação robusta da atividade econômica
por publicado: 25/11/2019 18h55 última modificação: 26/11/2019 15h32

A efetiva arrecadação federal em outubro, no comparativo divulgado mensalmente, ficou 2,9% abaixo da expectativa de mercado captada pelo Prisma Fiscal da Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia. O resultado da arrecadação, no entanto, ficou dentro da distribuição das expectativas dos especialistas consultados pela SPE.

A expectativa mediana do Prisma Fiscal para a arrecadação federal de outubro foi de R$ 139,2 bilhões, enquanto o efetivamente recolhido ficou em R$ 135,2 bilhões.

Fusões e aquisições
Apenas entre janeiro e setembro de 2019, foram realizadas no Brasil 614 operações de fusões e aquisições e outras transações semelhantes. O número desses três primeiros trimestres do ano é o maior dos últimos cinco anos. Historicamente, 2019 só perde para 2014 (640 operações).

O maior número de transações desse tipo tem contribuído positivamente para a arrecadação federal ao longo de 2019. Adicionalmente, de acordo com a exposição da SPE, trata-se de mais um sinal de que uma recuperação mais robusta da atividade econômica está por vir. Tradicionalmente, as transações se intensificam quando as perspectivas para o país melhoram.

Mercado confiante
A tendência, segundo a SPE, é de que o ajuste fiscal baseado no corte de gastos deve impulsionar o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nos próximos anos.

O Prisma Fiscal vem captando quedas sucessivas nas expectativas para as despesas primárias dos próximos anos, o que indica confiança do mercado na agenda do governo. A credibilidade da política fiscal também é captada pela redução das taxas de juros de longo prazo, o que deve estimular o investimento privado.

Acesse a apresentação Conjuntura Macroeconômica e Arrecadação Federal