Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > 10 > Estudo da SPE destaca medidas econômicas realizadas nos nove meses do governo

Economia

Estudo da SPE destaca medidas econômicas realizadas nos nove meses do governo

Política econômica

Material divulgado nesta quinta (17/10) aponta que medidas vêm sendo executadas para garantir a estabilidade econômica do país
por publicado: 17/10/2019 19h43 última modificação: 18/10/2019 18h17

A busca pelo reequilíbrio fiscal e maior controle das despesas, aliada às reformas necessárias para a retomada do crescimento, foram as principais metas do governo nos primeiros nove meses de gestão. As medidas adotadas nesse sentido estão detalhadas na nota informativa Muito Além da Previdência: A economia nos primeiros nove meses de governo, divulgada nesta quinta-feira (17/10) pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia (SPE/ME).

O secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, destaca no estudo que a retomada do crescimento econômico sustentável é a meta do governo e um conjunto amplo e coordenado de reformas e medidas vêm sendo executadas para garantir a estabilidade macroeconômica, melhorar a alocação e o uso dos recursos públicos, colocar em ordem as contas públicas e incentivar o aumento da produtividade e do emprego.

 Principais medidas e resultados na economia

  • Em apenas nove meses, o governo promoveu diversas reformas estruturais em duas frentes principais: aumento da produtividade e reequilíbrio fiscal
  • O PIB do setor privado tem mostrado significativa recuperação, alcançando um crescimento de 1,7% no segundo trimestre com relação ao mesmo período do ano anterior
  • O emprego tem apresentado substancial retomada, com um crescimento nas admissões em cerca de 5% nos últimos 12 meses (maior valor desde 2012)
  • Resultado primário estrutural em queda e déficit primário abaixo de R$ 100 bilhões em 2019 – melhor resultado desde 2015
  • A economia alcançou a menor taxa de juros real da sua história de forma sustentável (taxa de juros estrutural em queda)
  • O risco-país apresentou trajetória descendente (atingindo valores próximos à época do investment grade)
  • Inflação consistentemente abaixo da meta e com perspectiva descendente

Fonte: Nota informativa - Muito Além da Previdência: A economia nos primeiros nove meses de governo (17/10/2019)

Confira um resumo de algumas medidas adotadas pelo governo nesses nove meses

Reformas

O primeiro passo para redução das despesas já foi dado, lembra o secretário, com a redução de 21 mil cargos, funções e gratificações do Executivo Federal no início do ano. Com foco na austeridade para o crescimento, o governo tem se dedicado à aprovação da medida mais importante para o ajuste das despesas obrigatórias: a reforma do sistema previdenciário, que, não sendo revisto, tende a gerar déficits crescentes, pressionando cada vez mais as contas públicas e elevando a dívida pública a uma trajetória insustentável.

Pacto Federativo

Outro avanço importante, destacado pelo estudo, é o pacto federativo entre União, estados e municípios, que vai equilibrar a distribuição de recursos e responsabilidades entre os vários entes da federação.

Produtividade

Entre as medidas voltadas para o aumento da eficiência econômica e da produtividade implantadas pelo governo estão as propostas de privatizações de empresas estatais e concessões de serviços de infraestrutura; abertura da economia à entrada de bens, serviços e capitais estrangeiros; reformas no mercado de trabalho; redução de distorções no mercado de crédito, e a melhoria no ambiente de negócios.

Crédito

A agenda econômica nesses primeiros meses se concentrou em medidas voltadas para o aumento da concorrência, redução de assimetrias de informação, fortalecimento de garantias e desburocratização, além da reforma da legislação do cadastro positivo, a ampliação da utilização do IPCA no crédito imobiliário, a nova sistemática de registro dos recebíveis do cartão de crédito e o aprimoramento das debêntures de infraestrutura.

FGTS

Segundo o Sachsida, as mudanças promovidas no FGTS, com a instituição do saque imediato e do saque aniversário, tiveram como objetivo principal facilitar o acesso do trabalhador ao saldo da sua conta do fundo, possibilitando a retirada periódica de parcela de seus recursos, “uma reivindicação da classe trabalhadora há anos”, afirma. Para o secretário, o chamado “saque aniversário” deve produzir efeito semelhante ao de uma desoneração do fator trabalho, contribuindo para resolver um importante problema de má alocação de recursos na economia. Já o saque imediato possibilitou aos trabalhadores retirarem até R$ 500 por conta (ativa ou inativa) até março de 2020, o que pode gerar R$ 28 bilhões na economia em 2019 e R$ 12 bilhões em 2020.


Nota informativa - Muito Além da Previdência: A economia nos primeiros nove meses de governo

Nota produzida pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia (SPE/ME) destaca as principais medidas econômicas implementadas pelo Governo Federal nos primeiros nove meses de 2019

Baixar
(formato .pdf – 2.1 MB)