Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > 11 > Marinho destaca responsabilidade fiscal e preocupação social do governo

Economia

Marinho destaca responsabilidade fiscal e preocupação social do governo

Trabalho

Medidas lançadas em cerimônia no Palácio do Planalto devem beneficiar jovens e pessoas com deficiência
por publicado: 12/11/2019 15h52 última modificação: 12/11/2019 15h52

Lançado nesta segunda-feira (11/11),em cerimônia no Palácio do Planalto, o Programa Verde Amarelo faz parte do compromisso do Governo Federal de gerar emprego e renda para a população menos favorecida do Brasil. Na visão do secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, as medidas ajudam na construção de um novo Brasil. 

As medidas, que devem beneficiar 4 milhões de pessoas até 2022, dão incentivo à contratação de jovens até 29 anos, à inserção de pessoas com deficiência e reabilitados – trabalhadores que precisaram se afastar das atividades profissionais por motivo de acidente ou adoecimento – e à concessão de microcrédito para pessoas de baixa renda.

“Este é um governo que tem responsabilidade fiscal e preocupação social”, disse Marinho, ao explicar o Emprego Verde Amarelo, parte do programa voltado para os jovens que nunca tiveram emprego formal. “Essa faixa tem o dobro do índice de desemprego do restante da sociedade brasileira, porque são pessoas que têm menor qualificação e são pessoas que têm menos experiência”, completou. 

11/11/2019- Lançamento do Programa Verde Amarelo e da Estratégia Nacional de Qualificação

PCDs e crédito

Com o programa, uma parte da população que hoje não possui uma política pública direta, passará a ter mais oportunidades de trabalho. “Nós estamos resolvendo esse problema e selando essa lacuna para que essas pessoas de fato sejam reinseridas no mercado de trabalho”, disse Marinho.

O Programa Verde Amarelo traz ainda plano de incentivo ao microcrédito e vai deixar o ambiente de negócios no Brasil mais confortável tanto para os empresários quanto para os trabalhadores. “Nós temos uma série de outras ações que vão dar segurança jurídica, que vão dar transparência, que vão permitir que haja previsibilidade na ação de quem trabalha e de quem empreende nesse país”, destacou o secretário.

E acrescentou: “Nós estamos construindo um Brasil novo, um Brasil diferente, um Brasil com novos paradigmas, um Brasil em que o setor produtivo é abraçado pelo governo, porque o governo entende que não há emprego sem empregador, que não há oportunidade que não seja dada por quem empreende”, disse.

Participaram da cerimônia, além de Marinho, o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro da Economia, Paulo Guedes.